Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Reflexão


Este período aprendi muito sobre as falhas e as dobras, os fundos oceanicos, os fosseis e sobre com a Terra se desenvolveu. Espero que gostem do meu blog!!

História da terra

A Terra teve origem há cerca de 6400 milhões de anos atrás. No inicio a Terra estava em "ebulição", mas durante os primeiros milhões de anos a Terra arrefeceu, dando origem à crosta. Seguiu-se um periodo intenso de vulcanismo, e os gazes libertados durante este periodo originaram a atmosfera primitiva. O vapor de agua existente na atmosfrea primitiva condensa e chove durante milhões de anos. Ao chover tanto formam-se pequenas poças, e estas estavam enriquecidas em elementos quimicos que veram dar origem às primeiras proteinas, e estas agruparam-se formando os coacervados. Com as descargas eléctricas, provenientes das tempestades e chuvas intensas, aparentemente os coacervados vieram dar origem aos primeiros seres vivos, semelhantes às cianobactérias actuais. Estes seres faziam a fotossíntese. Libertam para a atmosfera oxigénio. Foi assim que a atmosfera actual se tornou enrequecida em oxigénio.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Fosseis

Paleontologia
Pale- antigo
onto- ser
logia- estudo

paleontólogos: cientistas que estudam os fosseis

Importância dos fossies: são importantes para o estudo da evoluição das espécies, e para a descoberta de recursos minerais (petrólio, carvão,...)

Fosseis: restos/vestigio de seres vivos que ficaram preservados nas rochas onde viveram

Fossilização: passagem de um ser orgânico para o estado de fossil, isto é, a transformação da sua matéria viva num resto de mineral.



1- O animal morre



2- Fica imediatamente submerso



3- petrefica e as partes moles do ser vivo desaparecem


4- Ao longo dos milhões de anos vai haver troca entre os contituintes do ser vivo e da rocha. Chega a ujma altura em que não se distingue o peixe da rocha porque são feitos da mesma matéria


5-Ocorre uma falha e o animal vem ao de cima


Recristalização: Ocorre quando se dá um rearranjo da estrutura cristalina de um mineral, dando-lhe mais estabelidade, como por exemplo a transformação de aragonite em calcite.

Mumificação: Ocorre quando o ser vivo ficou em âmbar ou em gelo. É o mais raro de todos os tipos de fossilização, mas devido ao âmbar (resina) e ao gelo, o ser vivo conserva as suas partes moles, dando-nos informações preciosas à cerca do ser vivo.

Incrustação: Ocorre quando susbstancias trazidas pelas àguas que se infiltram no subsolo e se depositam em torno do animal ou planta, revestindo-o, como por exemplo acontece em animais que morreram no interior de cavernas.

Mineralização: Ocorre quando substâncias minerais são depositadas em cavidades existentes em ossos e troncos. É assim que se forma a madeira petrificada

Carbonificação: Ocorre quando há perda de substâncias voláteis restando uma película de carbono. É mais frequente nos restos de seres vivos contendo quitina, celulose ou queratina


Moldagem: Processo mais vulgar, resultado do preenchimento interno das partes duras do ser vivo por sedimentos ou da moldagem da parte externa das partes duras do ser vivo.

domingo, 28 de novembro de 2010

Morfologia dos Oceanos

O oceano tem cerca de 4 km de profundidade, e por isso não existe ninguém nem nenhum objecto que consiga descer la a baixo, porque a pressão e tanta que não iam aguentar. Então os cientistas tiveram de inventar um objecto que conseguisse captar os fundos oceânicos, mas sem ter de ir la abaixo, e esse objecto foi o sonar. O sonar é um objecto que emite ondas e que quando as ondas tocam no fundo do oceano vêm para cima, permitindo-nos assim ter uma ideia de como e o fundo oceânico. A partir desta máquina inventaram-se também as máquinas de ecografia.



1-Plataforma Continental: zona aplanada, ligeiramente inclinada, faz parte da costa continental e vai até aos 150 metros de profundidade e exrende-se aproximadamente em 2km. Vivem na plataforma cerca de 90% das espécies marinhas, excluindo as espécies que migram e as que vivem no rifte.
2- Talude Continental: é a zona que faz parte da crosta continental muito inclinada (adrupta) que vai dos 150 metros aos 4km de profundidade em cerca de 200 metros.
3-Fossa Oceanica: zona de choque entra a crosta continental e a crosta oceânica. A crosta oceânica por ser tão densa mergulha por baixo da crosta continental originando simos e vulcões. Pode antingir os 12 km de profundidade como na fossa das matianas no Japão
4- Planície abissal: contituida cerca de 75% dos fundos oceanicos é uma zona aflanada
5- Dorsais médio-oceanicas: são grandes cadeias de montanha que dicidem os oceanos ao meio. Tem aproximadamente 2km de altura e 2km de comprimento. A Islândia é o unico local onde a dorsal aparece na superficie
6- Rifte: vulcão do tipo fissural que origina as dorsais e é responsável pela formação da crosta oceânica e também pelo afastamento dos continentes. Localiza-se no meio das dorsais.





domingo, 14 de novembro de 2010

Teoria da Deriva Continental

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Teoria da deriva continental


Alfred Wegner aproximadamente no ano 1912 propõe a teoria de que os há mil milhões de anos atrás os continentes estavam todos juntos formando um super continente chamado pangeia rodeado por um super oceano de nome Pantalassa. Alfred Wegner apresentou 3 dados para comprovar a sua teoria:


Dado geográfico: todos os continentes encaixam na perfeição


Dado petrológico:rochas de igual composição e igual idade existem nas zonas de encaixe da América do Sul e África


Dado Paleontológico: fosseis de igual idade e composição existem nas zonas de encaixe da América do Sul e África, mas que ao separarem-se desenvolveram-se de forma diferente


A sua teoria não foi aceite porque na altura não havia tecnologia sufeciente para se saber da existencia das placas tectonicas, e por isso Alfred Wegner não consegui demonstrar qual o mecanismo que fez os continentes separarem-se.

sábado, 23 de outubro de 2010

Falhas e Dobras

Falhas- São fracturas na rocha com movimento originadas por forças compressivas ou distensivas, bruscas e num curto espaço de tempo.

Dobras- São originadas pelo movimento lento na atenosfera. Uma deformação na superficie terrestre por forças compressivas lentas
Dobra falha- Quando o material dobra até um certo limite, até que "parte" e se dá o nome de dobra falha.




Tipos de dobras:





Sinclinal












Anticlinal





Tipos de falhas:



















quinta-feira, 10 de junho de 2010

Os Sismos



O registo dos sismos é feito por uma máquina chamada sismógrafo. A partir dela podemos classificar as ondas sísmicas:


-Onda P: primárias ( porque são as primeiras) e a sua velocidade é de 8 km por segundo.


-Onda S: secundárias, e a sua velocidade é de 4km por segundo.



-Onda L: é a onda superficial que se forma a partir da junção da onda P e da onda S.




Fases do Sismo:

1- Premonitória - Corresponde à chegada das ondas P (animais e máquinas são os únicos que os detectam).

2- Sismo - Corresponde à formação da onda L (fase com mais energia).

3- Réplicas - Corresponde ao reajuste da Terra no seu interior (fase mais destrutiva).

Os Sismos

Tsunami: Ondas gigantes que se formam a partir de um maremoto. Os Tsunamis também podem-se formar a partir de deslizamentos de terra no fundo oceânico e de erupções vulcânicas.


Os Sismos

Sismo: abalo na litosfera curto e brusco;

Hipocentro: origem do sismo na litosfera;
Epicentro: é o local onde se sente mais o sismo;
Terramoto: sismo que ocorre na crosta continental;
Maremoto: sismo que ocorre na crosta do Oceano;
Sismologia: ciencia que estuda os sismos;
Sismólogo: cientista que estuda os sismos;
Sismografo: máquina que detecta os sismos;
Sismograma: registo dos sismos;

Vulcanismo Submarino

Vulcanismo Submarino

Vulcanismo Submarino


No vulcanismo submarino a lava é sempre viscosa, mesmo que na camâra magmática esteja outro tipo de lava, porque contém sempre muito gás. A lava ao entrar em contacto com a água transforma-se em vapor de água e solidifica automaticamente, mas no interior dessa lava solida ainda existe lava no estado líquido, que vai aquecer a rocha até esta rachar e a lava vai escoar um pouco até se solidificar, e o mesmo processo acontece várias vezes até toda a lava liquida solidificar. A este tipo de lava chama-se "pillow-lava".






As ilhas vulcânicas no meio do Oceano formam-se a partir deste processo. Quando o material vulcânico submarino atinge a superfície as próximas erupções iram originar uma nova ilha, em que a base é um vulcão submarino.

domingo, 16 de maio de 2010

Vulcanismo Atenuado ou Secundário



Actividade fumarólica:

-fumarolas quentes:emissões de vapor de águaa altas temperaturas
-sulfataras:emissões de vapor de água e de enxofre
-mofetas:emissões de vapor de águae de dióxido carbono.
Nascentes termais: nascentes de água quente
Géiseres:são jactos de água intermitentes, a altas temperaturas.

Como funciona??
Quando a câmara magmática está activa, esta aquece as rochas que estão à sua volta. A água da chuva infiltra-se e ao entrar em contacto com as rochas mais quentes transforma-se em vapor de água. Este, porque é um gás, sobe e se existir facilidade na subida irá originar fumarolas.
Se o vapor não conseguir subir de imediato, arrefece e transforma-se em água podendo originar um géiser ou uma nascente termal, dependendo do tipo de reservatório que formar.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Resumo do filme "O Vulcão"


Este filme fala sobre um vulcão que entra em erupção em los angeles. Durante o filme vamos ver as varias tentativas que mike roark, o chefe de gestão de emergência, a tentar desviar a lava de o vulcão. Várias pessoas morrem ao longo do filme, e quando todos pensam que já não há esperança, mike tem uma óptima ideia para fazer com que a lava mude de direcção. Mike decide que a melhor forma de desviar a lava para não antingir o hospital onde todas as pessoas estão refugiadas é derrubar o centro comercial, de forma a fazer uma barreira de cimento. Então mike pede ajuda a todas as empresas de demolição de edificios, e todos juntos conseguem derrobar o centro comercial. Eles fizeram tudo isto para que a lava fosse em direcção do Oceano Pacifico.

FIM

sábado, 8 de maio de 2010

O Vulcanismo

Tipos de vulcão:

Havaiano:
-lava fluida
-muito pouco gás
-bombas vulcânicas e lápili
-escoada de lava é rapida e longa
-o cone é baixo e largo
-a temepratura é elevada
-a erupção é efusiva

Vulcaniano:
-lava viscosa
-muito gás
-cinzas areias e lápili
-escoada de lava lenta e curta
-cone alto e estreito
-temperatura mais baixa que a anterior
-erupção explosiva
Vulcão vesuvio
Estromboliano: o vulcão estromboliano pode ter dois tipos de explosão. Por essa razao a lava a quantidade de gás o tipo de escoada e a temperatura nunca são iguais.

Peleano:
-lava muito viscosa
-quantidade de gás é imensa
-não tem piroclastos mas se tiver são cinzas
-não tem escoada
-o cone tem a forma de agulha vulcânica
- a temperatura e muito baixa
-erupção é catrastofica

O Vulcânismo

Materiais vulcânicos:


-Obsidiana: vidro vulcânico formado a partir do arrefecimento brusco da lava.


-Brecha vulcânica: rocha formada a partir de fragmentos arrancados à chaminé vulcânica pela ascensão da lava. Constitui um óptimo método directo-


-Pedra pomes: É uma rocha muito porosa, tornando-se muito leve por consequencia, resulta do aquecimento da lava com muito gás. À superficie da lava forma-se uma espécie de espuma (gás contido), e a rocha solidifica, o gás vai saindo quando a rocha está a arrefecer, "esburaando-a". É a unica rocha que bóia.





Tipos de lava:


-Lava fluida: é uma lava com pouco gás, muito liquida e com temperaturas e com temperatura muito elevada. Chama-se a esta lava encordada ou pahoehoe


-Lava viscosa: É uma lava com muito gás, menos liquida que a anteriore com temperaturas menos elevadas, ao sair da cratera escoa com dificuldade. Chama-se a esta lava escoriácea ou Aa.



-Lava muitoviscosa: é uma lava com muito gás, quase sólida e com temperaturas menos elevadas que a anterior, ao sair da cratera não escoa acumula-se formando uma especie de rolha, originando a agulha vulcânica. O gás como não pode sair acumula-se na chaminé e ao sair pode explodir com a agulha vulcânica dando origem à nuvem ardente. Os piroclastos se forem são as cinzas vulcânicas.



-Agulha vulcânica: edificio formado a partir da acumulação da lava muito viscosa. Devido ao tipo de lava a agulha é fragil e se a nuvem não a destruir os agentes erosivos rapidamente o fazem.

Também existem vários tipos de explosão como a erupção efusiva, explosiva e catrastofica.

O Vulcanismo

o vulcão é constituido por várias partes como a imagem apresenta. Na imagem temos um vulcão com um vulcão secundario.

Legenda:
-1:camara magnética
-2: chamine vulcânica
-3:cratera vulcânica
-4: cone vulcânico
-5:escoada de lava
-6: chaminé vulcânica secundária
-7: cratera vulcânica secundária
-8: escoada vulcânica secundária
-9: cone vulcânico secundário

Defenições:
Camara magnética: É onde está contido todo o magma
Chaminé vulcânica: conduta por onde o magma passa
Cratera vulcânica: É por onde o magma sai
Cone vulcânico: relevo de forma cónica, que resultta dos materiais vulcânicos de anteriores erupções.
Escoada de lava: é a camada constituida por materiais vulcânicos de outras erupções.

terça-feira, 23 de março de 2010

Novo Modelo da Terra

No novo modelo da Terra a Terra esta dividida em 6 partes:

-Nucleo Interno (5150-6371km) no estado sólido contituido por Niquel Ferro e vai dos 4000 aos 5000ºc


-Nucluo Externo (2900-5150km) no estado líquido constitudo por Niquel e Ferro e vai dos 4000-5000ºc

-Manto Inferior (700-2900km) no estado sólido constituido por uma mistura silicatada e vai dos 900ºc aos 4000ºc

-Manto Superior (30-700km) no estado pastoso constituido por uma mistura silicatada e vai dos 900 aos 4000ºc

-Crosta Oceânica (0-12km) no estado solido constituido por aluminio e silicio e vai dos 0 aos 900ºc

-Crosta Continental (0-70km) no estado solido constituido por aluminio e silicio e vai dos 0 aos 900ºc

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

A estrutura da Terra

A estrutura da Terra


A Terra é constituida por três camadas principais.


  • crosta(0 a 30km de profundidade)
  • manto(30 a 2900km de profundidade)
  • nucleo(2900 a 6371km de profundidade)

Descontinidades: linhas imaginárias onde as ondassismicas mudam bruscamente de velocidade ou comportamento.

Temperaturas
  • crosta:0-900ºc
  • manto:900-4000ºc
  • núcleo:4000-5000ºc

Materiais

crosta: materiais silicatados(silicio e aluminio)

manto: mistura silicatada

Núcleo:ferro e niquel(materiais metálicos)

A Célula

A Célula

A célula tem vários constituintes, mas os três principais são o Nucleo, a membrana citoplasmática e citoplasma.




Núcleo: é o local onde está contida toda a informação da célula (cérebro da célula).


Membranacitoplasmática:é a barreira que controla a entrada e a saída de substâncias da célula.


Citoplasma: é constituída por água e é o "agente" transportador das substâncias químicas e organitos celulares.


Organitos celulares: são as estruturas que constituem a célula.
Existem dois tipos de célula:

a célula procariota: não tem membrana nuclear

a célula eucariota: tem membrana nuclear

sábado, 30 de janeiro de 2010

Biomas

Bioma Polar

Temperatura: sempre nagativa (-30ºc)

Estações do ano: não se notam

Humidade: reduzida

Biodiversidade: reduzida

Exemplos de seres vivos: Urso Polar; Pinguim; Foca...

Particularidades: -Não existem vegetais terrestres
-Ventos polares



Bioma Tundra


Temperatura: negativa (na Primavera e no Verão vai de 1º a 0º graus )

Humidade: sob a forma de neve

Estações do ano: notam-se porque o gelo descongela

Biodiversidade: maior que a anterior

Exemplo de seres vivos: coelhos, esquilos; lobos...

Paricularidades: Não existe Tundra no Polo Sul




Bioma Taiga

Temperatura: -10ºc a 10ºc

Humidade. maior que a dos biomas anteriores

Estações do ano: já se notam
Biodversidade: maior que a dos biomas anteriores

Exemplo de seres vivos: coruja; mocho; renas; coelho; lobo...

Particularidades: floresta de folha resistente


Floresta temperada da folha caduca


Temperatura: 22ºc

Humidade: muita

Estações do ano: bem marcadas

Biodversidade: muita

Exemplo de seres vivos: vacas; ursos; lobos; andorinhas...





Bioma Tropical

Temperatura: média de 27ºc tanto de dia com de noite

Humidade: máxima
Estações do ano: não se notam
Biodversidade: muita
Exemplo de seres vivos: gorila; macaco; elefante...
Particularidades: Todas as forma são exuberantes




Bioma Savana- Chaparral- Pradaria
Temperatura: entre os 40ºc

Humidade: pouca

estações do ano: bem marcadas

Biodversidade: normal; maior que a do bioma polar
Exemplo de seres vivos: leão; girafa; elefante

Particularidades: solo seco, muito quente no Verão e muito frio no Inverno




Bioma Deserto




Temperatura: 50ºc de dia mas chega aos negativos à noite

Humidade: muito reduzida

Estações do ano: não se notam
Biodiversidade: muito reduzida

Exemplo de seres vivos: escorpião; camelo; cactos...
Particularidades: grande ampliade térmica, ventos do deserto, tempestades de areia.

Biodiversidade


Biodiversidade:Todas as formas de vida que existem e que já existiram na Terra.


Biosfera: Esfera da vida. Locais da Terra onde existem vida.


Ecossistema: É a relação que se estabelece entre seres vivos e o meio fisico de um determinado local, e a relação entre seres vivos da mesma espécie e de outrs espécies. OU, O conjunto de relações entre seres abióticos e seres bióticos.


Seres Abióticos: meio fisico-quimico, ou seja, não têm vida.


Seres Bióticos: Seresd vivos que têm vida.


População: Conjunto de indivíduos da mesma espécie


Comunidade: Conjunto de todos os seres vivos


Habitat: É o lugar especifico onde uma espécie pode ser encontrada, isto é, o seu endereço no ecossistema.


Nicho Ecológico: É afunção que cada ser tem no ecossistema.


Bioma: É o conjunto de ecossistemas do mesmo tipo.